Novidades

5 Dicas para uma boa entrevista de emprego

Postado por:École Québecem:31/07/2020

Você está preparado para uma entrevista em francês, com recrutadores do Québec?

Como se comportar? O que vestir? O que é crucial para dizer?

Se essas são algumas das suas milhares de dúvidas, não se desespere mais. Separamos aqui, tudo o que há de mais importante para saber antes de fazer uma entrevista com recrutadores quebequenses.

SEJA VOCÊ E RELAXE!


No Quebec, a entrevista de emprego é muito mais focada em descobrir quem você é, e se você se enquadra dentro da cultura da empresa, do que fazer perguntas muito específicas sobre uma competência no seu currículo.
Se você foi chamado, é porque a empresa gostou (e acredita) que as competências do seu currículo são verdadeiras. O recrutador vai perguntar um pouco sobre elas mas, na maioria dos casos, o foco da entrevista é descobrir a sua personalidade e se vai ter química entre você e a equipe.

Em muitos casos, as suas competências técnicas serão avaliadas em detalhes com uma prova ou um teste técnico após a entrevista de emprego.

Culturalmente, a sociedade quebequense não é muito formal e a grande maioria dos entrevistadores quebequenses se comportarão da mesma forma na entrevista. É indicado usar o ”Vous” no primeiro contato com o entrevistador mas é bem provável que ele vai falar logo que você pode ”le tutoyer” ou ele mesmo já vai usar o ”Tu” com você, e usar um tom bem amigável.

O objetivo é bem simples: quebrar a formalidade e tirar uma parte do estresse e do nervosismo do candidato para descobrir mais rápido a sua personalidade.

Aproveite isso para ser você!

1 – CONHEÇA BEM A EMPRESA

O momento que antecede a entrevista, é a sua oportunidade de aprender sobre a cultura da empresa, sobre as pessoas que trabalham lá, e sobre a vaga.

Se você estiver bem preparado na hora de se apresentar para a empresa, você vai se sentir confiante e apto para desenvolver uma conversa e poderá discutir todos os pontos apresentados no decorrer da entrevista. As melhores entrevistas são aquelas que tem maior fluidez na conversa e não as que se parecem com interrogatórios.

É de extrema importância fazer uma pesquisa sobre a empresa e conhecer a descrição da vaga, antes de participar do processo seletivo. Além de buscar candidatos com a experiência e o conhecimento necessários, as empresas buscam pessoas motivadas para se juntarem à equipe.

Um bom conhecimento sobre a empresa recrutadora te abre a possibilidade de também fazer perguntas pertinentes sobre a empresa. Procure acessar o site da empresa e memorizar algumas informações ou particularidades. Dessa forma você se mostra mais interessado, e isso tem um valor muito significativo para os recrutadores.

2 – REFLITA SOBRE A SUA TRAJETÓRIA E SEUS OBJETIVOS

Vale lembrar que é importante você ter em mente o que te atrai nesse trabalho e que atribuições você pode agregar para a empresa.

Durante a entrevista, você receberá perguntas sobre seu histórico de trabalho, para as quais você terá que responder dando exemplos. É essencial poder discutir de forma concisa qualquer assunto relacionado à sua experiência de trabalho e, para exemplificar você pode mencionar trabalhos que você executou e que acha pertinente dizer.

É importante ressaltar alguns trabalhos ou projetos dos quais você fez parte, que sejam relevantes e agreguem ainda mais valor quando você for descrever suas habilidades e histórico profissional. Cada detalhe importa.

Alguns elementos importantes que podemos te destacar são:

  • projetos que participou;
  • descrição e objetivo do projeto;
  • sua função;
  • tecnologias utilizadas (habilidades dentro da sua área de formação);
  • trabalho em equipe (número de membros);
  • realizações;
  • problemas e soluções;
  • suas falhas e no que poderia ter melhorado.

A palavra chave para o sucesso em uma entrevista é o autoconhecimento. Quanto mais você se conhecer, mais fácil será e, mais natural será para responder as perguntas. E assim, parecerá mais confiante ao julgamento do recrutador.

3 – ANTECIPE-SE A PERGUNTAS E TESTES

Para os profissionais da área técnica, (programador, TI, área da saúde, etc.) é importante estar preparado para responder a perguntas técnicas durante a entrevista ou fazer um teste Técnico.
Não deixe que o teste te pegue de surpresa, ou despreparado. Esses testes geralmente são realizados de alguma dessas formas:

  • um teste escrito ou eletrônico;
  • perguntas técnicas feitas por um membro da equipe (geralmente feitas por um gerente);
  • um problema de programação a ser resolvido em um quadro branco.

Dependendo da empresa, você pode ser convidado para mais de uma entrevista, chegando a participar de até três entrevistas antes de ser contratado.

Em um primeiro momento, você fará a entrevista com uma pessoa de recursos humanos, onde ela avaliará se você atende os requisitos. Para uma segunda entrevista, essa já seria com um diretor ou líder de equipe que irá avaliar as suas habilidades e conhecimentos. Mas pode acontecer de a entrevista ser com os dois avaliadores juntos.

A entrevista é o momento perfeito e indispensável para mostrar do que você é capaz e é por isso que você precisa fazer todo o possível para estar bem preparado.

Prepare-se, acredite em si mesmo e concentre-se em suas qualidades e na sua experiência.

4 – ELABORE BEM SUAS RESPOSTAS

Lembre-se sempre de que as empresas, procuram profissionais qualificados para atingir seus objetivos e aumentar seus lucros. Se você foi convidado para uma entrevista, é porque a empresa já está interessada em seu perfil e deseja saber mais sobre sua experiência e o que você pode agregar.

Ouça atentamente as perguntas e responda da melhor maneira possível, de preferência dando exemplos, e o mais detalhado possível. Respostas afirmativas ou negativas, dão a sensação de desinteresse e não permitem que o recrutador o conheça bem.

Importante, seja detalhista nas suas respostas, mas não dê respostas infinitas, deixando espaço para informações desnecessárias. Porque você pode se dispersar do verdadeiro assunto tratado, fazendo com que o recrutador se perca.

Não se apresse para responder as perguntas rapidamente.

5 – NÃO TENHA VERGONHA DE MOSTRAR FRAGILIDADES

Já chegue preparado para poder falar das suas três maiores qualidades e ser capaz de listar uns três defeitos. Evite o clássico truque de maquilhar uma qualidade dentro de um defeito. O clássico, “Sou prefectionista”.

As empresas não esperam a perfeição de seus funcionários, ou que os candidatos saibam tudo. Eles procuram pessoas que conheçam seus pontos fortes e que estejam cientes de seus pequenos defeitos e que estejam dispostos a melhorar a cada dia mais.

Não tenha vergonha de falar bem de si mesmo se for bom em alguma coisa. Da mesma maneira, que não há problema nenhum em expressar ao empregador sua falta de conhecimento de alguma coisa. 

Ser transparente ajuda a criar um vínculo de confiança e fortalece sua credibilidade. Se você não souber algo, não há mal em responder “Não sei.”

DICA BÔNUS: FAÇA ENTREVISTAS SIMULADAS

Recriar o ambiente e as perguntas de uma entrevista te deixará mais preparado e seguro.

Pense nas perguntas mais comuns que você já respondeu em entrevistas e prepare respostas para cada uma delas. O objetivo não é decorar respostas, afinal você pode soar artificial, mas não ser pego de surpresa com algo que seja fácil de prever.

Para te ajudar ainda mais, a École Québec oferece preparatório de entrevistas com professores nativos do Québec.

SAIBA MAIS!

Novidades

Governo do Quebec autoriza a retomada das contratações de profissionais qualificados no Brasil e no mundo

Postado por:École Québecem:22/07/2020

As missões de recrutamento da Québec International, da Montréal International, da Société de développement économique de Drummondville e da Recrutement Santé Québec voltarão a contratar virtualmente em outubro e novembro no Brasil.

Após meses suspensas por causa da pandemia da COVID-19, o Ministério da Imigração, da Francisação e da Inclusão do Québec (MIFI) deu o sinal verde para a retomada – de forma virtual – das missões de recrutamento de profissionais qualificados.


Nessas próximas missões no Brasil, as empresas quebequenses divulgarão principalmente vagas para profissionais de TI e profissionais de saúde como enfermeiras e auxiliares de enfermagem.

Com uma economia sólida e excepcional ambiente de trabalho, o Quebec se tornou uma região cobiçada por profissionais brasileiros que querem uma nova vida no exterior.

A política atual do Governo do Quebec é retomar as missões unicamente nos setores onde ainda há – no momento – uma falta de profissionais qualificados, ou seja, principalmente nas áreas de TI e de enfermagem até a retomada da economia mundial pós-COVID.

O Quebec aceita em torno de 50.000 imigrantes por ano, grande parte deles são trabalhadores qualificados de setores que a província precisa para assegurar o seu desenvolvimento econômico.

A Québec International, a Montréal International e o órgão público do Ministério da Saúde do Québec, a Recrutement Santé Québec, são os principais órgãos que voltaram a recrutar profissionais no Brasil e em outros países do mundo. A Recrutement Santé Québec fará as sua missão virtual de recrutamento junto com o Ministério da Imigração, da Francisação e da Inclusão do Québec (MIFI).

Como o francês é a língua oficial de Quebec, é extremamente importante que os candidatos às vagas tenham um nível, no mínimo, intermediário.

Divulgação das vagas de trabalho

O Québec en Tête, a Talent Montréal e o site da Recrutement Santé Québec, possuem um sistema para cada interessado se cadastrar e ficar por dentro das ofertas. Mon Dossier é o cadastro para os profissionais de saúde. Mon Compte (Québec International) e Mon Compte Candidat (Montreal International) são os cadastros para as vagas dos outros setores, como de TI e videogames por exemplo.

Todas as vagas de trabalho para as missões de recrutamento são divulgadas exclusivamente por eles, assim como o cadastro de currículo e candidatura às vagas.

As missões de recrutamento permitem aos empregadores do Quebec buscarem candidatos qualificados ao redor do mundo. Na última missão de recrutamento feita no Brasil, em abril de 2019, foram recrutados mais de 102 profissionais qualificados. Na última missão mundial, em setembro de 2019, foram mais de 129 profissionais recrutados.

Próximas Missões de Recrutamento virtuais

Recrutamento mundial da Québec International


5 a 9 de outubro de 2020 (entrevistas online)
Profissionais de TI e outros setores
Divulgação das vagas: 15 de agosto de 2020

Recrutamento mundial da Montréal International



19 de outubro a 6 de novembro de 2020 (entrevistas online)
Profissionais na área de TI e videogames
Divulgação das vagas: 31 de agosto de 2020


Recrutamento no Brasil do MIFI e da Recrutement Santé Québec



3 a 6 de novembro de 2020 (entrevistas online)
Profissionais na área da saúde

Lembrando que as entrevistas serão feitas online e exclusivamente em francês, os candidatos devem ter conhecimento intermediário do idioma.

Esse é o momento de se preparar para as entrevistas, a École Québec conta com mais de 15 anos de experiência no ensino da língua francesa e tem cursos preparatórios exclusivos para quem quer se preparar para participar das entrevistas das Missões de Recrutamento.

Para mais informações entre em contato nos WhatsApp das unidades da École Québec:

+55 (11) 99687-5400 / +55 (21) 97238-5500

Novidades

École Québec na TV5 MONDE

Postado por:École Québecem:10/07/2020
Programme Seuls Ensemble

O diretor geral da École Québec, e jornalista correspondente da Radio-Canada, Serge Boire foi convidado para participar do último episódio da série Seuls Ensemble exibida na TV5 Monde juntamente com a Rosella Tursi, uma outra quebequense que mora em Nova Iorque.

Com a mágica da videoconferência e a colaboração do anfitrião Pierre-Yves Lord, o programa Seuls Ensemble, destaca como cada país está passando pela crise do Covid, através dos olhos e das histórias de canadenses que moram ao redor do mundo.

São 14 episódios, onde em cada um deles, 2 pessoas são convidadas para compartilhar suas histórias e emoções vividas nesse tempo de pandemia. Foram entrevistados canadenses morando no Japão, Haiti, Países Baixos, Bélgica, Vietnã, Tanzânia, Panamá, Suécia, França, Chicago, Alemanha, Espanha, São Francisco, Israel, China, Itália, Coréia do Sul, Indonésia, Índia, Rússia, Austrália, Suíça, Nova Iorque, Brasil.

O útlimo episódio dessa série de entrevistas ao redor do mundo, foi dedicado ao nosso diretor Serge Boire, que mora no Brasil. Ele dividiu suas experiências e sentimentos sobre o delicado momento em que todos estamos vivendo.

TV5: uma das maiores redes de televisão do mundo

Ficamos extremamente lisonjeados com o convite para participar do programa, que decidimos te contar um pouco da história dessa emissora grandiosa.

A TV5 foi fundada em 1984. É uma das três maiores redes de televisão do mundo, juntamente com a MTV e a CNN.

Em 2006 a TV5 fez uma alteração no seu nome, renomeando-se para TV5 MONDE com foco total para o mundo, como uma rede global. É o primeiro canal mundial em francês, onde reúne uma média de 60 milhões de espectadores por semana em cerca de 200 países do mundo.

A sua missão é promover a língua francesa, mas também, oferecer, divulgar e compartilhar a diversidade de culturas e ponto de vista.  Trazer informações multilaterais, e confiáveis em todo o mundo bem como explicar/mostrar as culturas dos pais onde o francês é o idioma. Conteúdo para todas as idades, desenhos e animes infantis, documentários e uma variedade de séries, entre outros. Financiada pela França, Suíça, Canadá, Quebec e Federação da Valônia-Bruxelas, a TV5MONDE está simultanêamente conectada com as TVs parceiras, cujos programas são vistos pelo mundo inteiro.

A TV5 MONDE é formada por vozes francesas de vários países. Vozes canadenses, francesas, belgas e suiças. Sendo assim, uma grande maneira de unir em um único lugar todos os francófonos. Sua particularidade é espalhar e pluralizar obras em francês, seja elas francesas, canadenses, belgas ou do continente africano, não importa. O importante é espalhá-las por todo lugar do mundo, apoiando as produções e coproduções originais.

TV5 MONDE é o operador oficial da Organização Internacional da Francofonia (OIF), que é uma organização internacional que congrega países em que a língua francesa é oficial ou tem um status privilegiado. Atualmente a organização tem 57 Estados que são membros e 20 países observadores.

A plataforma da TV5 MONDE disponibiliza, um espaço educativo para o aprendizado da língua francesa, eles disponibilizam uma variedade de vídeos curtos que ajudam a melhorar a pronuncia e a entonação das palavras. Os vídeos são dinâmicos e engraçados, e é possível fazer a busca por nível de conhecimento. Uma plataforma totalmente completa.
Nessa plataforma, existe um espaço totalmente exclusivo para atividades de aprendizado do iniciante ao intermediário com todo o conteúdo voltado para o Quebec. Todas as atividades estão relacionadas ao dia-a-dia no Quebec, seus pontos turísticos, atrativos esportivos e culturais.

Apresentando também, o serviço de treinamento para quem vai prestar a prova do TCF. No seu site, é possível testar o seu nível de francês, fazer exercícios do nível da sua fluência e fazer uma simulação da prova de proficiência. A simulação contém 80 questões que devem ser respondidas em 1h30.

Canal no Youtube

A maior parte do conteúdo é retirada de canais de países que falam francês, além de notícias internacionais, a TV5 MONDE tem na sua grade de entretenimento uma variedade de séries, para o público infantil até adulto. Além de estar na plataforma do YouTube e com app exclusivo.

Uma curiosidade é que o número 5 no nome do canal é a contagem das redes que fundaram o canal: TF1 é um canal privado francês, sendo o primeiro canal em audiência na França e no continente Europeu, Antenne 2 é o principal canal de televisão público francês e o segundo mais visto na França, FR3  é o terceiro maior canal de televisão público e que faz parte do grupo France Télévisions, RTBF é uma organização que presta serviços de rádio e televisão à Comunidade Francófona da Bélgica, na Valônia e em Bruxelas, e TSR é a televisão suíça romanda.

TV5 Québec

Em 1988, A TV5 Québec faz a sua primeira transmissão, feita diretamente de Montreal para todo o Canadá.

A TV5 Québec oferece canais especializados em todo o Canadá que ajudam a promover diversidade cultural, social e linguística da Francofonia de Quebec. TV5 juntamente com a Unis TV fazem parte do serviço de televisão digital para empresas em todo o Canadá.

A Unis TV evidencia a pluralidade da diversidade da Francofonia canadense. Com programas gravados e produzidos em todo o país, o canal oferece programação geral e divertida. Fundamenta sobretudo nas realizações e aspirações das comunidades francófonas em todo o Canadá.

A Unis TV cria e, promove a produção de conteúdo original, oferece filmes, documentários, séries originais, entre outros conteúdos de qualidade, buscando cada vez mais a criação de laços com o seu público.

Nosso diretor Geral, Serge Boire, participou da primeira temporada do programa Seuls Ensemble, no episódio 14 da emissora.

Fizemos a transcrição da entrevista traduzida para o português.

Pierre Yves: Olá a todos, então eu estou saindo do meu porão para ir ao Brasil, onde está o Serge.
Serge, No Brasil, você vive aonde, que tipo de habitação?

Serge: Eu moro em um bairro de artistas, no centro histórico do Rio de Janeiro, bairro chamado Lapa, um dos bairros mais antigos. Eu vivo com meu marido em uma pequena casa de 70m2, dois quartos, que fica no início da montanha de Santa Teresa.

Pierre Yves: Serge não é um nome que pareça ser brasileiro, de onde  você é, e por qual motivo ou razão você foi morar no Brasil?

Serge: Bem, eu nasci em Montreal. Fui criado em Napierville, na costa sul de Montreal, muito perto da fronteira americana, na verdade. E sou jornalista freelance há anos. Agora, ensino francês e sou dono da escola École Québec. Ensino francês para brasileiros que querem emigrar para o Quebec, e sou casado com um brasileiro.

Pierre Yves: No momento, é óbvio que você está vivendo em um dos lugares mais quentes do planeta no momento. E está claro que a pandemia mudou radicalmente a maneira como as coisas funcionam em suas cidades. Serge, o Brasil acaba de ganhar uma posição que não é viável se olharmos para a lista de países que sofreram pelo vírus. No dia a dia, como é vivida a pandemia em seu país?

Serge: Aqui, Pierre-Yves, não está indo muito bem, de jeito nenhum. Acredita-se que excederemos o número de infecções, o número de mortes atingidos pelos Estados Unidos. Então, estamos falando de 120.000 mortos aqui. Por que não está indo bem? Porque o presidente brasileiro não acredita que valha a pena cuidar da saúde das pessoas. Ele está mais preocupado com a economia. Então, aqui no Brasil, temos 27 governadores estaduais que recebem a mensagem da OMS e dizem às pessoas que devemos permanecer isolados, mas apenas 50% da população respeita essas indicações. O que significa que o Covid se espalha em alta velocidade. Aqui, estamos falando de 25.000 pessoas por dia infectadas e de 1200 a 1300 pessoas que morrem pelo Covid a cada 24 horas. Então, ainda não chegamos ao topo do famoso pico, sobre o qual falamos, que começamos na segunda-feira, aqui, no Rio e em São Paulo, medidas de desconfinamento. E é por isso que eu diria a você que não sei para onde estamos indo. Eu fico em casa. Estou muito mais ocupado do que estava. Eu administro duas escolas de francês. Tivemos que mudar nossos cursos presenciais para online. Eu trabalho sete dias por semana e não paro, mas pelo menos fico em casa.

Pierre Yves: Serge, só no Rio, à 1,5 milhão de pessoas que moram nas favelas. Imagino que seja praticamente impossível respeitar as regras do distanciamento social nesse contexto. A situação das favelas, fica como?

Serge: É uma realidade brasileira que não é justa no Rio de Janeiro, e que está em todo o país e que terá ainda mais impacto nas próximas semanas, porque as medidas de contenção nos bairros são difíceis.

Pierre Yves: Então, claramente a atitude do presidente, que é negligente com a situação, em oposição aos governadores que estão tentando impor medidas de distanciamento, que deve dividir a população.

Serge: Sim, absolutamente, e eu vou lhe dar um exemplo, Pierre Yves. Ontem eu tive uma vizinha, que é minha mãe brasileira.
Nós cuidamos um do outro e ela sabe muito bem que não pode sair de casa. Mas desde que ela perdeu o emprego por causa do Covid, ela começou a alugar quartos. Ontem, tive uma discussão difícil com um dos hóspedes que saiu para a rua sem máscara. Eu diria a você que existem cerca de 20, 30% das pessoas que não usam a máscara e olham para você como se você fosse um extraterrestre. Tenho a impressão de que, em algumas semanas, estaremos em uma situação bastante triste e bastante dramática aqui no Brasil. Onde sinceramente acho que teremos ultrapassado os Estados Unidos porque, precisamente, temos um presidente que acredita que devemos primeiro salvar a economia e depois salvar a vida humana.

Pierre-Yves: Os estados unidos acumula uma certa frustação nesse momento, em relação a pandemia, e a injustiça racial. (Esse assunto foi questionado, porque a Rosella, também convidada para participar desse episódio do programa, mora em Nova York. Onde ela foi questionada sobre como a população estava lidando com a pandemia juntamente com os protestos ”Black Lives Matter”, desencadeados depois da morte brutal do americano George Floyd.)

Serge: Eu concordo, acho realmente triste que isso ainda aconteça e estou feliz por haver manifestações em grande escala. O que me entristece e me ofende como indivíduo é que essas situações acontecem centenas de vezes por dia no Brasil. Mas quando se trata da América Latina, vocês acham que é normal. Mas uma vida negra brasileira e uma vida negra americana, na minha opinião, têm o mesmo valor.

Serge: Estou muito feliz em ver o que está acontecendo, mas o que há de errado comigo aqui é que estamos abrindo o Jornal nacional brasileiro com protestos negros nos Estados Unidos, de um homem negro morto pela polícia, enquanto isso acontece centenas de vezes por dia em todo o país, em um país de 208 milhões de habitantes. Isso me choca.

Pierre-Yves: Bem, eu entendo você.
E, de fato, é extremamente chocante. Estou lhe fazendo uma pergunta difícil. Responda-me com seu coração. Eu, pelo que ouvi de suas histórias e pelo que ouvi nas notícias sobre o Brasil e os Estados Unidos, me parece bastante instável hoje em dia. Você às vezes pensa que está no lugar errado?

Serge: Não, não, acho que nós dois conhecemos amor. Eu, pensei algumas vezes em voltar ao Quebec, mas diria a você, Pierre-Yves, que encontrei aqui, coisas, no nível dos valores dos brasileiros, que estão mais em harmonia comigo. Aqui, pobres ou ricos, aproveitamos cada dia porque não sabemos se amanhã ainda estaremos vivos. E isso, é o que eu busco mais.

Pierre-Yves: De fato, o que você está me contando, afinal, é que quando alguém encontra o seu lugar, a sua casa, não importa os momentos difíceis, se encontra a vontade, a energia para não desistir

Serge: Cada pessoa tem uma escala de valores.
Este não é o país perfeito, mas, ao mesmo tempo, se eu resumir bem, se fizermos nossa lista de pontos positivos e negativos, há muito mais pontos positivos do que negativos.

Pierre-Yves: De qualquer forma, Rosella em Nova York e Serge no Brasil, primeiramente, prazer em conhecê-los, o depoimento de vocês me tranquilizou. Isso me diz que, independentemente das dificuldades que enfrentamos, quando temos esperança e quando temos um profundo amor pelos seres humanos, isso nos dá asas e, em seguida, nos dá a força para enfrentar, qualquer que sejam as provações. Parece que estou um pouco emocionado, porque, seus testemunhos estão cheios de emoções, depois de sete semanas desde que, do meu porão, eu comecei a viajar pelo mundo. Faço novos amigos, ouço, descubro sabores, cidades, países, atmosferas. Então, terminar com vocês, nos dois lugares mais quentes do planeta, mas com pessoas extremamente calorosas. Então, eu quero agradecer, quero dizer obrigado.

Pierre-Yves: Mas quero enviar uma grande saudação a todos aqueles que se juntaram a nós nas últimas sete semanas. Existem bilhões de espectadores que têm nos seguido sozinhos nas diferentes plataformas da Tv5, foi realmente um momento muito bom, muito obrigado.

Novidades

Governo do Québec anuncia novas regras em programas de Imigração

Postado por:École Québecem:09/07/2020

Reforma do programa de experiência quebequense de estudo e de trabalho (PEQ)

A nova ministra da Imigração, Francisação e Inclusão do Governo do Québec, Nadine Girault, divulgou hoje uma versão menos rígida do Programa de Experiência Quebequense (Programme de l’expérience québécoise) do que a proposta que o antigo ministro, Simon Jolin-Barrette, tinha anunciado em maio.

A ministra da Imigração, da Francisação
e da Inclusão, Nadine Girault

De origem haitiana, Nadine Girault, nasceu em St-Louis no Estados-Unidos e imigrou pro Québec quando era criança. Ela conhece muito bem a situação do imigrante.

O famoso Programa da Experiência Quebequense é a porta de entrada mais rápida para a obtenção da residência permanente no Québec. Nos últimos anos, milhares de estudantes e trabalhadores ao redor do mundo conseguiram uma nova vida no Québec, indo estudar ou trabalhar durante um período de 18 à 36 meses.

O PEQ é um programa de imigração que pode ser aplicado por aqueles que possuem experiência profissional (de trabalho) ou acadêmica (de estudo) no Québec.

Atualmente, o Governo do Québec deseja que não só essa porta rápida de entrada continue existindo, mas também deseja que os processos de residências permanentes sejam concedidos aos estudantes e trabalhadores que tenham experiência – a priori – em áreas em que haja falta de trabalhadores no Québec.

A ideia por detrás desse programa é que como a economia do Québec estava indo muito bem – antes da pandemia da COVID-19 – a província precisava e ainda vai precisar, de imigrantes que falem francês, que compartilhem e abracem os valores da sociedade quebequense e que, idealmente, tenham experiência nos setores em falta para que juntos com a nação quebequense, assegurem o seu desenvolvimento. A cada ano, o Québec acolhe cerca de 50 000 imigrantes.

No passado, qualquer pessoa que acumulasse um total de 12 meses de experiência de trabalho, poderia pedir o Certificado de Seleção do Québec (CSQ) e então, consequentemente, pedir a residência permanente. Por sua vez, estudantes que fizessem um curso de no mínimo 1800 horas poderiam, após o término do curso, fazer o mesmo requerimento do CSQ permitindo o mesmo pedido de residência permanente.

Isso fica no passado, pois as regras foram alteradas.

O que a nova ministra anunciou? O que mudou?

Condições de seleção para os estudantes:

Pessoas com diploma de Universidade (bacharelado, mestrado e doutorado) ou diploma universitário devem:

  • Adquirir  pelo  menos 12 meses  experiência de trabalho em tempo integral no Quebec após o final do programa de estudos em um emprego de nível 0, A, B dentro da Classificação Nacional de profissões (CNP)
  • Estar empregado no momento da apresentação do pedido do CSQ.

As experiências de trabalho adquiridas durante estágios obrigatórios realizados podem ser incluídos no cálculo da experiência de trabalho, com  duração máxima de 3 meses. 

Titulares de um diploma profissional com certificado de especialização  com o mínimo de 1.800 horas de estudo devem:

Adquirir pelo menos 18 meses experiência de trabalho em tempo integral no Quebec após o final do programa de estudos, um trabalho de nível 0, A, B ou C * de acordo com as categorias do (CNP) Classificação Nacional de profissões. Estar empregado no momento da solicitação do CSQ.

As experiências de trabalho adquiridas durante estágios obrigatórios realizados na parte do currículo escolar podem ser incluídos no cálculo da experiência de trabalho, com uma duração máxima de 3 meses. * A experiência de nível C só é admissível se foi adquirido em uma profissão relacionada ao diploma obtido.

Os objetivos dessas mudanças são para direcionar a seleção de candidatos que atendem às necessidades de força de trabalho dos empregadores do Quebec.

Direcionar a seleção de candidatos que têm uma intenção real para entrar no mercado de trabalho após o seu programa de estudos.

Incentivar a seleção de candidatos que terão um emprego de acordo com as suas habilidades juntamente com o seu desempenho nos estudos.

Condições para trabalhadores estrangeiros temporários:

Trabalhadores estrangeiros temporários qualificados que tiveram um emprego de período integral no Quebec por pelo menos 24 de 36 dos últimos meses anteriores à apresentação de solicitação de nível 0, A ou B, dependendo da CNP, e estar empregado no momento da solicitação do CSQ.

Trabalhadores estrangeiros temporários com pouca ou nenhuma qualificação (níveis C e D do CNP) não são mais elegíveis para o PEQ.  No entanto, alguns trabalhadores pouco qualificados podem ser elegíveis para o Programa de Trabalhadores Regulares Qualificado (PRTQ) em Arrima.

Observe que os programas piloto de imigração serão desenvolvidos para preencher necessidades específicas de uma região ou setor de atividade. Por enquanto, aqui estão os programas pilotos em desenvolvimento:

  • O Programa para auxiliares de enfermagem e atendentes beneficiários; 
  • O Programa do setor de inteligência artificial e tecnologias de informação.

Os objetivos dessas mudanças são visar a seleção de trabalhadores que atendem às necessidades de força de trabalho permanente dos empregadores do Québec.

Direcionar a seleção de trabalhadores com as habilidades para  promover a integração a longo prazo sendo ela bem sucedida no mercado de trabalho.

Promover a retenção no emprego e no ambiente de vida dos trabalhadores estrangeiros temporários.

Processando solicitações:

Compromisso: prazo máximo de 6 meses. O objetivo dessa mudança é permitir o processamento rigoroso de solicitações de seleção permanente, no contexto de um aumento significativo no número delas.

Conhecimento de Francês:

Requisito de idioma para o cônjuge incluído no pedido de seleção permanente ao PEQ.  O requerente principal e o cônjuge devem  demonstrar conhecimento oral de Francês de nível 4.
O objetivo dessa mudança é garantir que todos os candidatos selecionados  no programa PEQ tenham um conhecimento mínimo de francês e com isso, promover melhores chances de integração no emprego e na sociedade.

Observação: Não serão mais aceitos certificado de conclusão de Francês nível 7, oferecido por um estabelecimento de educação no Québec, como documento que comprova o nível de francês para ser apresentado durante o pedido de CSQ.

O objetivo dessa mudança é reforçar a integridade do programa, garantir a seleção de pessoas e candidatos que têm real conhecimento do francês.

Acesse o site de Imigração do Quebec para verificar todas as mudanças anunciadas https://bit.ly/2Cm3zNR

Novidades

Mês do Francês Québécois da École Québec

Postado por:École Québecem:08/07/2020



Agosto será o Mês do Francês Québécois da École Québec!!!!

Do dia 03 ao dia 29 de agosto, vamos organizar vários Ateliers para você melhorar seu francês e conhecer mais sobre o Québec!

Foto divulgação

Os ateliers são abertos a todos os níveis e serão adaptados em função do nível de francês dos alunos inscritos.

Dá uma olhada na programação:

Atelier 1 – Mots et expressions québécois
Atelier 2 – Prononciation
Atelier 3 – Trucs et astuces pour vivre au Québec
Atelier 4 – Rendez-vous avec la musique

Duração dos ateliers: 1h30

Se você é nosso aluno, ganha desconto.

Clique no link para saber preço, horário, descrição dos ateliers e
Se Inscreva!!!

Nos vemos em breve!!!

Novidades

La Fête du Canada

Postado por:École Québecem:01/07/2020
Comemoração do Dia Nacional do Canadá
Comemoração do Dia Nacional do Canadá

No dia 1 de julho é comemorado O Dia Nacional do Canadá (em francês: La Fête du Canada). Feriado que comemora o decreto do Ato constitucional de 1867, até então chamada de Ato da América do Norte Britânica. 

Originalmente chamado de Dia do Domínio (em francês: Le Jour de la Confédération), o feriado foi renomeado em 1982, ano em que o dia foi oficialmente chamado de Dia do Canadá.

Mesmo o Canadá já existindo antes de 1867, o Dia do Canadá é frequentemente referido como “aniversário do Canadá”, mas o Dia do Canadá é o aniversário de apenas um importante marco nacional no caminho para a independência total do país. A união das colônias da Nova Escócia, Nova Brunswick e do Canadá em uma federação britânica mais ampla de quatro províncias. Após a confederação, a colônia do Canadá foi dividida nas províncias de Ontário e Quebec.

Ao longo dos anos, após a divisão, o Canadá ganhou crescente independência, com a aprovação do Estatuto de Westminster no ano de 1931, e em 1982 se tornou completamente independente com a aprovação da Lei de Constituição.

O Dia do Canadá é comemorado em 1 de julho, as celebrações do dia do Canadá ocorrem em todo o país, eventos públicos ao ar livre, com direito a desfiles, festivais, shows, fogos de artifício, concertos musicais gratuitos, e cerimônias com apresentação do hino nacional canadense.

Défilé de la Fête du Canada
Desfile do Dia Nacional do Canadá em Montréal

Esse ano as comemorações do Dia do Canadá seguiram grandiosas, mas um pouco diferente. Tudo feito para assistir virtualmente. A distância!

O Canadá se mobilizou, dentro das circunstancias atuais, e criou diferentes formas para comemorar essa data.

Na Colúmbia Britânica, o diretor musical da Surrey Symphony Orchestra, foi convidado para participar das festividades da cidade, ele conduziu sua orquestra virtualmente, criando uma versão para o hino nacional canadense.

Cristo Redentor comemorando o Dia Nacional do Canadá
Cristo Redentor comemorando o Dia Nacional do Canadá

A cidade de Toronto anunciou o início das celebrações com um ‘’almoço virtual, de panquecas as 9h”. O prefeito John Tory participará de um dia inteiro de festividades que incluem Jully Black, Kardinal Offishall e Gordon Lightfoot.

Na costa oeste de Victoria, a prefeita Lisa Helps mencionou que a festa virtual deste ano tem como foco refletir a diversidade de experiências no país e na cidade.

Pela primeira vez, não haverá uma multidão em Ottawa para o Dia do Canadá, nesse ano o tradicional show de 1º de julho, apresentado por Pierre-Yves Lord e Serena Ryder, acontecerão virtualmente, e você vai assistir da sua casa.

As homenagens acontecem também fora do país. Às meia-noite no dia primeiro de julho, a estátua do Cristo Redentor no Rio de Janeiro, foi iluminada com as cores da bandeira canadense, em celebração ao Dia do Canadá.

Cerimônia de cidadania online

Cerimônia de cidadania online

Cada dia primeiro de julho, além das celebrações, o Ministério da Imigração, dos Refugiados e da Cidadania do Canadá prossegue com uma cerimônia para acolher os novos cidadãos canadenses.

Esse ano, esses cerimônias tradicionais acontecerão de forma virtual por causa da pandemia da COVID-19.

Será a primeira cerimônia de cidadania virtual nacional. Muitos novos canadenses vão jurar a bandeira canadense via webcam em varias cidades de pais no mesmo tempo.

A festa começa às 14h e pode ser acompanhada aqui.

Festividades em Montreal

1 º de julho, se conecte das 19h00 às 20h00.

Esse ano o Canada Day é totalmente diferente, todos reunidos virtualmente para celebrar a diversidade e os pontos fortes do Canadá.

Uma experiência totalmente nova e envolvente acontecerá no Estádio Olímpico de Montreal. Clique aqui e veja Uma apresentação ao vivo, o primeiro show sem público no centro do campo do Estádio Olímpico. Um show de 60 minutos comemorando o dinamismo e a diversidade cultural de Montreal.

A programação conta com a interpretação do hino nacional nas vozes de Martha e Rufus Wainwright, reportagens sobre Montreal e seus habitantes, e performances artísticas. Um verdadeiro evento histórico.

Os artistas convidados são: Charlotte Cardin-Goyer, Elisapie, Martha Wainwright, Patrick Watson, Hubert Lenoir, Rufus Wainwright.

Seguindo as comemorações, a ponte Samuel-De Champlain se iluminará pela primeira vez de vermelho e branco.

Festividades na cidade de Québec

Os eventos acontecerão de portas fechadas, para a TV e internet. As celebrações do Dia do Canadá 2020 destacarão as novas estrelas da música de Quebec e ecoarão o movimento Black Lives Matter.

A partir das 9h, clique aqui para inicia uma viagem ao coração do Canadá, conhecendo muitas comunidades que tornam o país criativo e diversificado. Com as participações de: Émilie Rioux, Flavia Nacismento, Les femmes autambour de Wendake (o gupo transmite e dissemina a cultura Huron-Wendat, vinculado as tradições das Primeiras Nações), Djembé Québec, MondoKarnaval – Julie Perreault (atriz), Commission des champs de batailles nationaux.

Às 11h clique aqui e prepare-se para um show colorido, para toda a família! Os artistas convidados são: Tammy Verge, Arthur l’Aventurier, Atchoum, Caillou, Brimbelle, AbeilleBeausoleil, Yannick Bergeron, Théo, Ari Cui Cui, Passe-Montagne.

Às 19h, clique aqui e veja vários artistas de Quebec se apresentam de maneira grandiosa para encerrar o evento. Não percam as apresentações de: Tammy Verge – atriz, apresentadora, e roteirista; P-A Méthot – humorista; Nicolas Gignac – artista mágico e humorista; Mélissa Bédard – cantora; Philippe Bond – humorista; Marianne St-Gelais – ex-patinadora, medalhista em jogos olímpicos; Laurence Nerbonne – cantora pop; Florence K – cantora pop; Jonas Tomalty – cantor de rock; JérômeCouture – canor com influencias de jazz e pop; Guylaine Tanguay – cantora country; Judi Richards – cantora pop; Brigitte Boisjoli – cantora country; Virginie Cummins – cantora; Kim Richardson –autora; José Paradis – talento de voz.

Um novo jeito de comemorar, celebre na sua casa, virtualmente, esse 1º de julho diferente, que ficará marcado para sempre!